quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Bicicletas elétricas são regulamentadas pelo CONTRAN!

Finalmente o CONTRAN regulamentou as bicicletas elétricas, também chamadas de e-bikes.

A norma adotada consiste numa bicicleta com a seguintes caraterísticas:
- potência máxima de 350W
- velocidade máxima de 25 km/h
- sistema pedelec (funcionamento do motor somente quando o ciclista pedalar)
- dois retrovisores
- indicador de velocidade
- campainha
- sinalização noturna dianteira, traseira e lateral


O sistema pedelec: pedalar aciona o motor (fonte: electric bicycle guide)


Além disso, o uso do capacete é obrigatório.

A norma adotada é muito parecida com a norma Europeia. A principal diferença é a potência que é maior do que na Europa onde é limitada a 250 W. Porém, lá está sendo discutido passar essa norma para 350 W, justamente para permitir velocidade mais razoáveis em subidas. O Brasil acertou ao antecipar a provável futura norma Europeia. A velocidade máxima de 25 km/h permite uma coabitação harmoniosa entre usuários das duas modalidades de bicicletas, as convencionais e as elétricas.

Essa notícia é bastante positiva pois ela obriga o ciclista a pedalar e portanto pode tirar pessoas do sedentarismo o que já defendi num outro artigo intitulado em defesa do sistem pedelec. Tem que notar que nos Estados Unidos foi adotado um outro modelo de bicicleta elétrica que se assemelha a um ciclomotor pois a bicicleta pode ter acelerador de punho e o ciclista pode se deslocar sem pedalar e permanecer sedentário. Eu já discuti as diferenças entre o modelos europeu e americano no artigo "a epopeia legislativa das bicicletas elétricas" onde também explico um pouco da história das e-bikes, a proibição pelo CONTRAN em 2009, a polêmica no Rio de Janeiro que teve um impacto midiático grande no Brasil etc...

Além de ser boa para a mobilidade urbana e de não poluir o ar da cidade, as bicicletas elétricas podem ter um efeito positivo em termo de saúde pública ao tirar mais pessoas do sedentarismo.
Um outro ponto interessante se refere as vendas de e-bikes que mostram que o sistema pedelec europeu vende mais do que o modelo americano. Eu tenho uma pequena ideia a esse respeito. Eu acredito que quem faz esforço físico é mais feliz pois ele gera endorfina que aumento o bem estar e diminui o estresse. Assim ao ver uma pessoa feliz, as pessoas querem saber o segredo: a bicicleta elétrica!

Com as altas temperaturas que conhecemos aqui, a bicicleta elétrica é também uma boa opção para quem não pedala por causa do suor. Com a bicicleta elétrica é possível pedalar de maneira mais suave sem perder muita velocidade. Eu já andei bastante de bicicleta elétrica e eu costumava pedalar bem leve de manhã para evitar o suor e na volta do trabalho, eu pedalava mais forte para me divertir e tomava banho depois chegando em casa!

Ainda uso esporadicamente minha bicicleta elétrica que segue o modelo europeu e gosto de me divertir nesses dia ao pedalar cantando ou assoviando canções o que acho muito divertido. É uma coisa que não consigo fazer de bicicleta convencional por causa da necessidade de respirar com maior intensidade!

Fonte:
http://blogs.odiario.com/sportcars/2013/12/16/bicicletas-eletricas-sao-regulamentadas-pelo-contran/

A norma por ser obtida por extenso nesse link:
http://www.lex.com.br/legis_25174467_RESOLUCAO_N_465_DE_27_DE_NOVEMBRO_DE_2013.aspx

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Pedal ecológico contra o sucateamento das áreas de proteção ambiental em Vila Velha

Em Vila Velha, uma modificação do Plano diretor Municipal está mutilando área de proteção ambiental. Muito dinheiro está sendo colocado de maneira lastimável para o "desenvolvimento" de Vila Velha. Está sendo feito muito propaganda para defender um modelo de desenvolvimento voraz que destroi todo e qualquer coisa para fazer dinheiro. É pior capitalismo que não respeita nada, nem as leis brasileiras e nem a natureza. Como não ficar indignado?

O evento está sendo divulgado no facebook nesse link:
https://www.facebook.com/events/453344868116308/?fref=ts
As fotos abaixo foram obtida na página do facebook desse evento.


domingo, 10 de novembro de 2013

Todos contra a violência no Trânsito

Segunda-feira às 17H na BR 262, próximo a águia Branco, onde foi atropelado o poeta  trovador Moacyr Malacarne, vai acontecer um ato contra a violência no trânsito.
Ele foi atropelado por dois carros num local onde a comunidade já pedia um sinal para poder atravessar a BR.

Lembro a todos que dentro ou fora da faixa de pedestres, um carro não pode atropelar pedestres.

Lembro a todos que o próprio CTB, apesar das suas falhas, define como prioritário o transporte não-motorizado e portanto os pedestres

Lembro a todos que o próprio CTB permite explicitamente aos pedestres atravessar fora da faixa de pedestres. Basta se encontrar a mais de 50 metros de uma faixa de pedestres.

Lembro a todos que o CTB começa assim:
"O trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse direito."

Meus sentimentos a família.



quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Voto da lei das sementes suicidas é adiado


O Brasil passou perto de uma catástrofe hoje ao ser adiado o voto de uma lei sobre as sementes suicidas. O projeto de lei prevê a descriminalização das tecnologias genéticas de restrição de uso de variedade sobre para "plantas biorreatores". Isso significa que está as sementes (suicidas) estão bem liberada. Essas sementes de próxima geração não germinam, ou seja, o agricultor não pode guardar sementes para replantar. Existe um outro projeto de lei 5575/2009, de autoria de Cândido Vaccarezza (PT-SP), aparentemente mais perigoso que estenderia o uso das sementes suicidas parra toda as plantas.

Segundo o artigo inglês do wikipedia sobre as sementes suicidas, 80% dos agricultores brasileiros usam sementes recoltadas para replantar. Isso não seria mais possível com essas sementes. É um problema social gravíssimo.


Vocês podem assinar um abaixo-assinado contra essa lei no change.org.


Segundo esse artigo do Instituto Humanitas Unisinos, o objetivo é "promover dependência e impedir que se usem sementes sem pagar pela patente". Ainda segundo esse artigo, as empresas que desenvolvem essa técnica chegaram a ter folhetos de propaganda dizendo que um dos objetivos era fazer com que os agricultores do terceiro mundo deixarem de utilizar suas sementes obsoletas! O objetivo é claro acabar com as sementes crioulas que podem ser replantada safra após safra.


A Monsanto hoje processa os agricultores que reutilizam as sementes patenteada por ela. Ela ganhou recentemente um processo nos Estados Unidos contra um produtor de soja que replantou soja a partir das sementes transgênico sem pagar de novo o direito de uso da patente!!! Não maluquice, o que acham? Essa foi divulgada pelo jornal Francês Le Monde:
http://www.lemonde.fr/planete/article/2013/05/14/ogm-monsanto-gagne-face-aux-petits-agriculteurs_3200586_3244.html


Outros links:

Adiamento da votação (16/10/2013)
http://oglobo.globo.com/ciencia/votacao-na-camara-sobre-sementes-estereis-adiada-10385348

Artigo do Brasil de Fato denunciando, em particular, problemas sociais relacionadas com o uso das sementes suicidas:
http://www.brasildefato.com.br/node/26269

Link para seguir o andamento da lei adiada na câmara federal:
http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=343217



domingo, 13 de outubro de 2013

Para o Brasil avançar

Para o Brasil avançar, precisa-se da participação de todos que podem ajudar. Você pode participar de várias maneiras:
- você pode participar diretamente dos protestos contra a corrupção, contra a violência policial e para a melhoria da educação pública.
- Se como eu, as vezes não se sente a vontade com isso por causa da criminalização extrema dos protestos pela mídia, pela polícia e pelos políticos, você pode se expressar, você pode compartilhar sua opinião.
- Você pode participar dos protestos virtualmente.

O Brasil precisa avançar. Ele precisa de você.

Se você não faz nada a favor, você é contra a educação pública de qualidade. O SILÊNCIO É SUA MÃO SUJA. Você é contra a melhoria do país. A CULPA É SUA. Ninguém é perfeito mas faça a sua parte! Não tenha vergonha no futuro ao contar para seus filhos que você não ajudou, que o Brasil ficou do mesmo jeito e que você não fez nada, ou pior você foi contra a melhoria. A CULPA É SUA.




sexta-feira, 11 de outubro de 2013

As Frutas e legumes orgânicos chegaram na loja Só Orgânico

A loja Só orgânico vai vender também frutas e legumes orgânicos! Vamos poder ampliar o consumo de orgânicos em Vitória! Rumo ao 100% orgânico!!
Para mim, já vou querer com certeza as mangas que fazem parte do meu suco verde (café da manhã)! Fiquei tentado pelas uvas e tomates!  De fato as uvas e tomates não orgânicos são conhecidos para receber muitos agrotóxicos. Adorei!



quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Um pequeno exercício de física: enunciado

Para discutir a questão da praça do Cauê, preparei um exercícios de física que pode ser aplicado com turma do primeiro ano do ensino médio. Contextualiza a noção de velocidade média ao tema mobilidade urbana que é um dos temas mais importante da atualidade na maioria das cidades tem problemas de engarrafamentos muito grandes e muitas vezes piorando cada vez mais, não só porque tem cada vez mais carro nas ruas mas também porque os gestores continuam tomando decisões muito equivocadas.

O exercício visa a ajudar todas as pessoas a enxergar, quais são as consequência dessa obra a partir da perspectiva da física do primeiro ano do ensino médio. Ajuda a perceber as desvantagens dessa obra.


O enunciado do exercício de física é o seguinte:

Exercício de física:
A imagem abaixo mostra o trajeto dos carros, na situação atual (em verde) e segundo o projeto do Estado (em vermelho), orçado em 1,4 milhões de reais.



a) Considerando uma velocidade média de 20 km/h
dos carros nesse setor, calcule o tempo que os
motoristas ganharão ao atravessar a praça em
linha reta.

b) Determine o custo por segundos ganhados
pelos motoristas para chegar em casa.

c) Sabendo que o preço de uma ciclovia custa cerca
de 250.000 reais por quilômetro, você poderia fazer
mais de 5 km de ciclovia na cidade. Se você foi prefeito,
o que você escolheria? Destruir a praça centenária ou
fazer a ciclovia de 5 km?

d) Pergunta desafio: Se o caminho dos carros for mais curto, você acha que os engarrafamentos na Reta da Penha serão maiores ou menores?


Podem curtir também o artigo no facebook: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=351466478316760&set=a.234884406641635.59822.196175097179233&type=1

Agora, a página do blog no facebook tem uma atividade bem maior do que o próprio blog! Os tempos mudam. Podem ir lá e curtir! Link para a página:
https://www.facebook.com/VitoriaSustentavel

sexta-feira, 26 de julho de 2013

As ações da prefeitura referente ao ciclismo urbano na era Luciano Rezende

Nesse artigo, eu vou registrar o que está sendo feito pela prefeitura nesse mandato do novo prefeito que anunciou uma mudança. Como você sabem, o discurso pode ser legal e já foi mas o que importa são as ações reais. Portanto, eu vou registrando aqui as ações que, em princípio, favorecem do modal bicicleta, facilitam a vida dos ciclistas-trabalhadores e criam um ambiente mais propício para isso acontecer ao reconfigurar o espaço urbano como um espaço de vida, de dimensão humana e não como um lugar do carro, poluição, desencontro. Vou registrando:
Tinta "ruim" na Orla de Camburi



1) Pintura num trecho da ciclovia da Orla de Camburi. Data: 24/4/2013
Percepção dos ciclistas: negativa. Dois aspectos: tinta de padrão inferior ao esperado e e com padrã de qualidade muito inferior ao revestimento antiderrapante da nova ciclovia de Camburi. Num trecho, a tinta foi em cima de revestimento trepidante. Deveria ter sido corrigido o revestimento antes de pintar ele.
No facebook: https://www.facebook.com/VitoriaSustentavel/posts/303418279788247


2) Recuperação da sinalização horizontal da ciclovia-ciclofaixa da Serafim Derenzi. Percepção dos ciclistas: bom e ruim. Bom porque é melhor do que antes. Ruim porque os carros continuam no local. A prefeitura não fez o trabalho cultural necessário para ajudar nessa questão complexas.


foto: Jean Claude Pretti
3) Asfaltamento do trecho de ciclovia na altura do antigo terminal aquaviário Dom Bosco. Data 25 de julho de 2013.


4) ?

Estamos aguardando! Espero que esta lista cresce logo!

sábado, 8 de junho de 2013

Fotógrafo multiplica ciclovia em Vila Velha

O fotógrafo Marcelo Pasmim está multiplicando as ciclovias em Vila Velha! Ele é finalista do Concurso "Minha Cidade, Meu Olhar"! Basta curtir a foto dele no facebook para votar nele nesse concuros! Adorei e curti a foto dele, ou seja, votei para ele. E vocês gostaram?

Fotografia: Marcelo Pasmim

No resisti em escrever o que pensei: "Agora só falta a prefeitura de Vila Velha multiplicar as ciclovias de Vila Velha!"

Abraços cibernéticos,
Emmanuel!

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Ciclismo, energia, comida e rendimento

Vou participar do desafio Padre Anchieta.

Faz tempo que eu não participo de uma corrida mesmo se participo na categoria cicloturismo, não quero andar muito devagar!
Será que vai dar para manter uma média acima de 30 km/h? Vai depender do vento e da circulação. Nas cidades o trajeto não completamente liberado, terá que ter cuidado nos cruzamento!

A predição do vento pelo incaper é de 22 km/h direção SW para Vila Velha e Guarapari! Chuva leve de manhã (1,2 mm).

Na véspera de uma prova de ciclismo, tem que comer um bom prato de massa ou arroz, sem ultrassar 8-10 g de carboidratos par kilogramme de peso corporal segundo o site Francês nutri-cyle. Por exemplo, para uma pessoa de 70 kg, isso corresponde a 560 gramas. O site nutri-cycle também indica para evitar comer muitas fibras.

Eu gostaria de comparar a energia que daria para tirar com as glúcidas e com a potência total. Segundo o site da polar, Parece que o rendimento dos ciclistas se encontra entre 17 e 22%, seja, o resto é transformado em calor! Se eu consigo desenvolver em média 200 W no trajeto, se fico 3 horas, dá um potência total de cerca de 1 kW, ou seja, cerca de 3 kWh! Eu vou pesquisar quantos gramas de carboidrato precisaria no mínimo para ter 3 kWh disponível! Encontrei um artigo que está dando algumas pistas para fazer a correspondência entre carboidrato e energia disponível de maneira geral (sem ser específico para o ciclismo), resumido em uma tabela:

Nutrientes fornecedores de energia.
Quantidades disponíveis para um adulto (70-80kg)
Nutrientes
Estoque disponível imediatamente
Estoque de reserva
carboidratos

1g = 14 kJ
glicogênio músculo 350 g

6000 kJ
glicogênio figado 80 g

1500 kJ
lipides

1g = 37kJ
músculo 300 g

11000 kJ
adipócitos 9000 g

330000 kJ
lípido

1 g = 17 kJ
proteínas musculares, somente disponível depois de um jejum prolongado


Um site Francês de medicina deportiva, aconselha começar a beber uma bebida com fructose 90 minutos antes da corrida. Como o fructose se encontra em frutos, vou tomar meu suco verde coado (sem fibras) como quando eu vou trabalhar em dupla dosa porque normalmente faço meus 47 km para ir e voltar trabalhar mas hoje são 90 km. O suco verde é meu segredo! Lol!

Dupla dosa de suco verde, a Poção Mágica!


Segue o vídeo de divulgação do desafio!


terça-feira, 23 de abril de 2013

ciclovia no centro de Vitória e abordagem humanitária...

A travessia do Centro de Vitória pelos ciclista ao longo dos galpões do porto são uma roleta russa. Eu chamei também esse trecho de corredor da morte! O comprimento da região perigosa é de cerca de 900 metros se encontra entre a ciclovia da Vila Rubim e o calçadão compartilhado por enquanto.


Na época da morte da jovem ciclista bióloga em São Paulo, eu cheguei a comparar esse trecho com a avenida Paulista. Receio que morre logo um ciclista nesse trecho. Montei a muito tempo um abaixo-assinado pedindo uma ciclovia emergencial nesse local.

Parece até milagre não morrer um ciclista por dia ali. Eu evito 95% desse trecho ao passar pela cidade alta (ver mapa cicloviária) mas quem faz isso perde muito tempo e quem tem marcha não pode fazer isso. Enfim, na prática, sou quase o único a fazer isso.

Enfim temos um problema gravíssimo ali e nada está sendo feito, não vi nenhum político falar para mim vamos fazer algo ali. Eu já repeti 100 vezes, 1000 vezes para todos os políticos que encontro que ali tem que ser feito algo mas nunca tive resposta positiva. Só negação. Só recebi "não", "não dá" etc...

No entanto ali em cerca de 90% do trecho onde passam os ciclistas tem estacionamentos de carros. Podemos reparar que não há nenhum comércio nessa avenida e portanto não há nenhuma pressão justificável para manter estacionamentos de carros nesse trecho. Estranhamente se a gente olha o PDU de perto, descobrimos que as diretrizes são bem claras a respeito da ação da prefeitura.

"Art. 34. São diretrizes da Política de Mobilidade Urbana:
(...)

VII - apoio e incentivo às viagens não motorizadas;
VIII - priorização das calçadas e ciclovias em detrimento de estacionamentos nas vias públicas;


Não entanto não está acontecendo, nunca vi essas diretrizes aplicada na antiga gestão e, por enquanto, continua do mesmo jeito mesmo com um grupo de pessoa em situação de perigo. É conhecido que retirar vaga de estacionamento de carro é um ato impopular. Logo eu poderia deduzir que se troca vida por popularidade? Cadê a abordagem humanitária??

Será que ali se uma ciclista morre atropelado, a prefeitura poderá ser responsabilizada por crime por  omissão?
Ali, nada está sendo feito e um grupo de pessoas está sendo ameaçado de morte todos os dias. As leis não importam, o que importa são os atos. Quero saber como se aplica nesse caso a abordagem humanitário que o  prefeito citou no gabinete itinerante em Jardim Camburi?
Se isso consiste em salvar uma popularidade em troca da vida de alguns ciclistas, não vejo nada humanitário nisso. É uma questão ética grave. Não estamos falando de trocar uma vida por quatro outra. Estamos falando em estacionamento de carro contra a vida de outras pessoas. Já fiz minha escolha e você qual é sua escolha?

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Gabinete itinerante Jardim Camburi

O gabinete itinerante do prefeito de Vitória, estará hoje, segunda-feira 15/4 18H30, na escola Elzira Vivacqua, em Jardim Camburi, . Dentro dos assuntos relacionados mais diretamente com o desenvolvimento sustentável no bairro, teremos em particular, a extensão da rua de lazer e a alteração no trânsito (mão única). A respeito da extensão da rua de lazer. Já sabemos que é bom para a cidade e que nossa presença é fundamental porque muita gente ainda não entende isso dessa maneira.
A respeito da alteração no trânsito no bairro, existe o risco de perder as rotas alternativas seguras para atravessar o bairro como acontece em geral em obras novas que não envolve o conhecimento da realidade local como a realidade dos ciclistas. Se não for pensado com os ciclistas, teremos provavelmente que desistir da segurança ou da bicicleta. Vou perguntar a respeito do tratamento dos ciclistas no Jardim Camburi. Vou fazer um documento explicando quais ruas são boas para andar de bicicletas e explicar as razões para isso (baixo fluxo de carros e baixa velocidade, revestimento liso) para entregar para os responsáveis da prefeitura.



Fonte: facebook do prefeito

sábado, 6 de abril de 2013

No man's land no acesso a terceira ponte

Um dos locais mais desumanizado de Vitória: o acesso a terceira ponte (link para um mapa de localização). Ali tudo foi feito para os carros. Os pedestres e ciclistas foram esquecidos. Assim quem quer ser pedestres ou ciclistas?

Mostro no vídeo a dificuldade dos pedestres para atravessar as inumeráveis pistas na frente do acesso a terceira ponte em Vitória.





A modificação foi feita em 2010, no artigo da gazeta que relata essas modificações de acesso, não há nenhuma menção a respeito de pedestres. Só se pensou em carros! Nem a imprensa pensou neles, infelizmente. No entanto na Grande Vitória tem muito mais pessoas se deslocando com veículos não motorizados do que de carro, quase o dobro (dados de 2007)! Olhem um gráfico tirado de um estudo do PDTMU de Vitória (plano diretor de transporte e mobilidade urbana).





 

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Ao andar de bicicleta, eu ajuda a cidade a ter menos engarrafamentos

Ao andar de bicicleta ajuda a cidade a ter menos engarrafamentos. Eu sou uma gotinha mais com muitas gotinhas, a gente pode fazer um oceano.


O vídeo mostra o engarrafamento que se alastrou na cidade de Vitória de ponta a ponta no 4 de abril de 2013 por causa de um pequeno evento que interditou 200 metros de avenidas numa pontinha, num recanto de cidade. As pessoas reclamaram disso mas poucos reclamaram do excesso de carro que gera os engarrafamentos (e muita poluição)...

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Meu mundo é outro! Me desloco de bicicleta

São pequenos detalhes que podem fazer a gente enxergar a cidade de um jeito diferente.Por isso adoro meu meio de transporte principal na cidade, a bicicleta!
No vídeo, ao passar perto do quiosque 1 na praia de Camburi (Vitória), o doce som de um forró me fez parar e curti a vida. Pequenos detalhes que me fazem amar a bicicleta e deixar o carro em casa...



terça-feira, 2 de abril de 2013

o pedestre é o cidadão mais precioso da cidade

Hoje, cheguei no seguinte pesamento. "O pedestre é o cidadão mais precioso da cidade", seja pensando na mobilidade urbana ou na poluição atmosférica.

Foi o que falei para uma mãe e sua filha hoje ao deixar passar elas atravessar a rua na proximidade de um rotatório em Bento Ferreira. Eu passava de bicicleta e aparentemente, foi uma agradável surpresa para elas, depois de ver alguns carros negar o direito de atravessar a rua.
A gente precisa preservar nossos pedestres. Com a política atual de favorecer o carro, estamos acabando com os pedestres (e alias todos os modais não motorizados). Os pedestres precisam esperar cada vez mais tempo nos sinais. Para os carros os tempos de sinais são cada vez mais longo... Genial pensem alguns?

Alguns outros pensam de maneira bem diferente porque não enxergam além da extremidade do seu nariz... Um dos resultados principais não é a redução dos engarrafamentos como já podemos perceber. Está piorando muito e cada vez mais rapidamente. O resultado é uma clara sensação de rejeição dos pedestres em Vitória. Está claro, agora, poucas pessoas querem continuar de ser pedestres em Vitória. O mais natural é que os pedestres, ao se sentir excluído das politicas públicas, procurem outros modais, tais como o carro, o que já é algo muito comum devido a cultura do carro omnipresente no país.
As consequências infelizmente para a cidade são dramáticas. A gente constrói uma cidade onde os mais humildes ou os mais sustentáveis podem se sentir mais rejeitados, mais desprezados ainda?
A gente prepara uma cidade cada vez mais poluída, mais desumanizada, mais violenta?

Atenção cidadãos! Eu acho que não vai dar muito certo se a sociedade como um todo continua pensando assim de maneira totalmente egoista. Em 2007, uma pesquisa publicada no PDTMU de Vitória, mostrou que
42% das viagens são do tipo não motorizado e somente
28% são do tipo motorizado individual e
34% são do tipo motorizado coletivo...


segunda-feira, 1 de abril de 2013

Ciclovia flutuante anti-enchente em Vitória

A prefeitura de Vitória surpreendeu todos os ciclistas de Vitória pela rapidez que começou a implantar as duas ciclovias mais pedidas pelos ciclistas de Vitória, a ciclovia do Centro de Vitória e a ciclovia da avenida Leitão da Silva.

O mais interessante foi o projeto de ciclovia flutuante na Leitão da Silva para driblar os enchentes recorrentes nessa região. De fato a ciclovia deve ser colocada em cima do canal que costuma transbordar quando chove de maneira intensa. O projeto é baseada nas tecnologias desenvolvida em Manaus onde o porto consegue receber navios o ano inteiro mesmo com uma variação do nível da água que pode ser da ordem de 15 metros!

O porto flutuante de Manaus

A imagem mostra o Porto flutuante de Manaus. A ciclovia que só comporta veículos menos pesados, evidentemente será muita mais simples e mais barata.

Eu entendo que o perfeito de Vitória quer deixar claro para os capixabas, que a prioridade é o modal bicicleta. Num futuro próximo, os ciclistas poderão atravessar Vitória num dia de enchente sem passar por nenhum alagamento. Isso vai fazer muita diferença!

quarta-feira, 20 de março de 2013

Se tiver alagamentos, nada melhor do que uma bicicleta!

Hoje, 19 de março de 2013, acordei tarde demais para ir trabalhar de bicicleta. Peguei meu carro mas parei no meio do trajeto por causa dos alagamentos. Cheguei nesse ponto com um média de 13 km/h...
Vi passar de bicicleta o famoso Ciclista Capixaba filmando os enchentes e engarrafamentos. Pensei um pouco, voltei para casa e fiz uma coisa mais sensata, peguei minha bicicleta e fui pedalando para o trabalho. Dei minhas aulas mas muitos poucos professores e alunos conseguiram chegar! Ontem não tinha nada melhor do que uma bicicleta para atravessar Vitória alagada. Eu vi pedestres esperando desesperadamente um ônibus chegar. Eu vi o mar cheia de barro. Eu vi a Praia de Camburi cheia de surfistas. Eu vi...


"Tem um problema, crônico renitente,
Qualquer chuva causa enchente,
Não precisa ser toró.
Basta que chova, mais ou menos meia hora,
É batata, não demora, enche tudo por aí.
Toda a cidade é uma enorme cachoeira..."



A música do vídeo é Cidade Lagoa interpretada por Mônica Salmaso (youtube) (letras da música).

Quero deixar algumas ressalvas para as pessoas que querem se aventurar de bicicleta num dia de enchentes, cuidado com os buracos escondidos pelas águas, especialmente a noite, é necessário conhecer bem o trajeto e ter mapeado os buracos antes da chuva. O outro cuidado é  com o motoristas que costumam perder controle de si mesmo após 2 ou 3 horas num engarrafamento no meio dos enchentes e podem se comportar de maneira mais perigosos do que o normal.

terça-feira, 19 de março de 2013

Restaurante da Terra destruído

É com muita tristeza que fiquei sabendo hoje a noite que o restaurante Sol da terra foi totalmente destruído por uma arvore. O restaurante Sol da Terra é um restaurante vegetariano e orgânico que já tem 30 anos de história situado no Centro de Vitória. Ele fica perto do Parque municipal da Gruta da Onça que é muito esquecido e desmatado com muitos lixos abandonados, fatores que deve ter contribuídos muitos para o desabamento que levou a arvore a cair em cima do restaurante. Espero que as pessoas se organizam para ajudar eles a reconstruir esse restaurante!




Na gazetaonline na folhavitoaria

sexta-feira, 15 de março de 2013

Protesto na Praça do Papa

Amanha, 16 de março, é o dia!! Protesto silencioso na Praça do Papa, concentração a partir das 8 da manhã!
galera de vila velha saindo da praça no centro 7:00
pessoal de cariacica saindo da praça de campo grande 7:00


concentração  8:00 Praça do Papa 16/3/2013

 

 

segunda-feira, 11 de março de 2013

A faixa de lazer da Camburi vai continuar?

Nesse domingo aconteceu algo surpreendente na rua de lazer de Camburi. Ela foi fechada 30 minutos ou 1H30 antes (cf site da prefeitura).  O não respeito dos horários pode ser evidentemente perigoso, em particular para crianças e mostrou uma grande falta de respeito para as pessoas que queriam utilizar o espaço nesse momento. Alèm disso, um dos guardas de trânsito teria falado para um ciclista que seria a última vez que está acontecendo a faixa de lazer. Os ciclistas já estão se organizando para fazer um protesto no domingo caso isso acontecer de verdade!

Foto do ciclista Revan Berger, domingo às 11h30 
A foto mostra os carros já tomando posse da rua de lazer bem antes do fim do horário previsto para acabar às 13H segundo o site da prefeitura.


domingo, 10 de março de 2013

Mais uma vez ciclovia barrada e concreto destruído

Mais uma vez em Vitória, o patrimônio público etá sendo destruído. Dessa vez furaram a calçada (na última vez furaram a ciclovia!) para o evento Maranata de hoje, 10 março de 2013.



Além disso fecharam a ciclovia!

Ainda bem que corrigiram isso depois. Eu não sei se a prefeitura teve que interferir. Provavelmente!


Lembrando o que o código penal diz a respeito de destruição:


"Art. 163 - Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia:
Pena - detenção, de um a seis meses, ou multa.
Dano qualificado
Parágrafo único - Se o crime é cometido:
 (...)
 III - contra o patrimônio da União, Estado, Município, empresa concessionária de serviços públicos ou sociedade de economia mista; (Redação dada pela Lei nº 5.346, de 3.11.1967)

cf: http://jus.com.br/revista/texto/12526/crime-de-dano-doutrina-e-jurisprudencia

sexta-feira, 8 de março de 2013

Marie Curie

No dia das mulheres, vou falar da física Marie Curie que recebeu dois prêmio Nobel. Em 1903, o prêmio Nobel de física e em 1911, o prêmio Nobel de Química. o prêmio Nobel de física foi recebido junto com o seu marido Pierre Curie que ao receber a informação que poderia receber o prêmio Nobel, pediu para ser junto com a sua esposa.
A foto abaixo mostra o casal com as bicicletas comprada com o dinheiro que receberam no casamento deles. Eles gostavam passear de bicicleta para descontrair-se e chegavam a ser bastante aventureiros em longos passeios. Ela foi a primeira mulher a receber o prêmio Nobel.


A foto e as informações são tiradas do livro "Nobel Laureate and Twentieth century physic" de Mauro Dard.

Para saber um pouco mais sobre Marie Curie: http://pt.wikipedia.org/wiki/Marie_Curie

domingo, 3 de março de 2013

Ciclista de Vitória o que você pediria para o prefeito fazer?

Vai acontecer um encontro na prefeitura com alguns ciclistas para tentar conhecer a demanda existente. Faço aqui algumas propostas para vocês pedir coisas úteis para você, principalmente ciclovia e ciclofaixas

Sugiro pedir um ciclovia prevista no plano cicloviário oficial de Vitória que faz parte do Plano Diretor de Transporte e Mobilidade Urbana (PDTMU), ver imagem abaixo e a lista das ciclovias e trechos de ciclovia.

Além disso dentro das considerações importantes acredito que precisamos pensar em ciclovia/ciclofaixa dentro dos bairros afim de trazer infraestruturas onde tem pessoas morando e em particular em bairros onde os carros são mais raros. Evitar ciclofaixa em grande avenidas por questão de segurança. Em grande avenida e necessário separação física entre carros e ciclistas.

Podemos pedir paraciclos também etc... Aplicação das multas a carros estacionados nas ciclofaixas, como por exemplo na rodovia Serafim Derenzi.

Projeto de plano cicloviário oficial de Vitória


No projeto de plano cicloviário de Vitória tem ciclovias em vários lugares/trechos:

no centro (junção Curva do Saldanha-Cinco Pontes)

junção centro com ciclovia da Serafim Derenz
na avenida Leitão da Silva
na Rio Branco
na rua Com Otavio Queiroz (Jardim da Penha)
na avenida Adalberto Simão Nader
na avenida Maruipe
na av. Cesar Hillal
junção Centro- ciclovia Serafim Derenzi
av Paulino Muller
av Alberto Torres
junção enter Pier de Lemanja e shopping Vitória
fim da avenida Norte Sul
av. Ranulpho Barbosa dos Santos (Jardim Camburi)
junção UFES-Andorinha

...

Escolhe seu trecho!!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Meu marceneiro e minha composteira

Hoje foi no "meu" marceneiro para pegar um pouco de pó de Serra que é necessária para minha composteira Jora funcionar corretamente. O pó de Serra oferece bastante carbono e permite reequilibrar a razão entre nitrogênio e carbono, isso permite evitar o mau cheiro e é útil para o bom funcionamento da composteir.

O site e-cycle agrupou muitas dicas para composteira para quem quiser saber um pouco mais!

Compartilho o cartão da marcenaria Morães em Vitória. Eles são muito bons. Trabalho impecável! Obrigado pelo pó de serra sempre doado!




segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Reflexão sobre os ciclistas em Vitória

Essa reflexão surgiu de uma discussão polêmica (sorteio de uma revisão completa pelo Ciclista Capixaba) no grupo Ciclistas Vitória no facebook e respeito de uma revisão "cara" de uma loja de bicicleta (100 reais). Alguns ciclistas comentaram que é também o preço de uma bicicleta.
Comentei ali que eu tinha gostado da revisão simples que fiz nessa loja que me pareceu muito melhor do que em outra loja e que geralmente não precisava-se de fazer uma revisão completa até para uma bicicleta cara. Uma revisão simples já faz quase tudo que precisa para uma bicicleta: ajuste dos freios, raios e limpeza externa se eu não estou enganado.

100 reais é também no Brasil o preço de uma trava que não se quebra tão facilmente em poucos segundos.
A maioria das travas que vejo nas ruas por aqui se quebram provavelmente em menos de 10 segundos. Não dá segurança. Mais um tipo de exclusão infelizmente.
Eu acho que tem ciclista com bicicletas mais caras ou mais baratas que trabalham de bicicleta. Talvez, ou mesmo provavelmente, tem mais ciclistas com bicicletas mais caras que não vão trabalhar de bicicleta, não sei exatamente mas o que eu acho legal é que um não exclui ou outro. não podemos falar ou mesmo entre os carros e os ônibus. Os carros geram engarrafamentos que infernizam em particular a vida de quem mora longe e tem que ir trabalhar de ônibus porque não tem recurso para comprar carro. Tem também ciclistas que assim que conseguir mais recurso, compra seu carro, abandona a bicicleta. Mais raros ainda são talvez aqueles que já tendo um carro, decidam deixar ele em casa para ir trabalhar de bicicleta. Tem que dizer que com o calor o carro com ar condicionado é uma tentação.
Felizmente, as bicicletas caras não estão impedido as baratas de andar e nem estão colocando as baratas em perigo. Deve ter provavelmente mais pessoas humildes andando de bicicleta do que o contrário mas não é interessante entender porque muitos ricos não andam de bicicletas? Se a gente se limita a falar superficialmente da questão da segurança, do "Status" e do calor (do não quero chegar suado no trabalho), a gente provavelmente sabe muito pouco a respeito do sedentarismo frenético dos "ricos".
Eu gosto pensar que a gente consegue entender melhor a situação da nossa cidade ao conhecer todas as realidades. Falo isso mas nunca tive a oportunidade de participar do passeio da Ocean Bike porque sempre trabalhei até o fim da tarde desde que existe o passeio e chego cansado no horário mas eu gostaria de conhecer. Eu acho bacana conhecer todos os aspectos, as pessoas com bicicletas caras ou baratas. As pessoas que talvez não vão revolucionar a mobilidade urbana em Vitória mas se um dia tiver mais ciclovias, será que não vão pegar as suas magrelas durante a semana para ir trabalhar, pelo menos de vez em quando? Ou será que o preço da gasolina precisa subir muito mais ainda?
Eu acho que o que faltamos em Vitória é uma união forte entre todos os ciclistas dos mais humildes até o mais ricos etc...
Isso é a fraqueza dos ciclistas de Vitória. Não tenho solução para isso. Se alguém tiver, por favor compartilhem!
Na bicicletada, raramente conseguimos agregar todos esses perfis. Estamos perdendo muito com isso... Precisamos de união para ter força! grande abraços a todos os ciclistas, ricos, pobres, grandes, pequenos, gordo, magrinhos, inteligentes, simples com carinho especial para quem vai trabalhar sempre de magrela. Eu sempre sonho de uma cidade repleta de ciclistas com menos poluição e menos exclusão. É um desafio! Você vão relevar ele? Você que tem carro e não pega a bicicleta ou você que acabou de comprar seu primeiro carro, você vai continuar indo trabalhar de bicicleta?

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Mais argumentos a favor do sistema pedelec para bicicletas elétricas

Nas bicicleta elétrica, o sistema pedelec assegura que o ciclistas está pedalando. É o modelo saudável europeu que se opõe ao modelo sedentário de bicicleta elétrica adotadas nos Estados Unidos.

Pedelec=saúde para a população e mais vendas para as empresas! Haja bom senso Brasil! Tome a decisão certa. Faz uma norma de bicicleta elétrica que inclui o sistema pedelec!


Infelizmente parece que está crescendo no Brasil o lobby de quem quer vender bicicleta elétricas que não precisam pedalar. Eu não chamo isso de bicicletas elétricas mas de moto fraca feitas para promover o sedentarismo.

Apresento um novo argumento para que o pedelec não seja esquecido na norma brasileira de bicicleta elétrica. Na Europa que adotou o sistema pedelec, a vendas de bicicletas elétricas crescem mais do nos Estados Unidos como podemos ver no gráfico:



Fonte: http://www.electric-bicycle-guide.com/electric-bicycle-statistics.html

De fato a Europa é maior dos que os Estados Unidos mas podemos constatar que as vendas não são tão ruins na Europa. Porquê?
Será que quem pedala faz alguns esforço físico nem que seja pequeno que gera endorfinas e que isso tem algo a ver com a epidemia de bicicletas elétricas? Será que quem pedala se torna mais saudável e mais feliz?

Para além da questão pessoal, as e-bikes com pedelec podem tirar as pessoas do sedentarismo mas infelizmente isso o governo, não parece ver. A decisão do modelo de bicicletas elétrica é uma decisão política que tem muitas consequências, não só para as pessoas mas também para os gastos públicos de saúde, por exemplo.

http://www.electric-bicycle-guide.com/electric-bicycle-statistics.html#gallery[pageGallery]/0/

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Ciclistas tem sinal liberado na França

Passou a fase experimental, agora os ciclistas franceses tem autorização para não parar nos sinais. Vou explicar rapidamente como isso funciona!

Existem atualmente 4 tipos de sinalização possível facilitando o trafego e aumentando a segurança dos ciclistas:

Fonte: Artigo do site quechoisir.org
Se o sinal tiver uma dessas quatro sinalizações, o ciclista poderá seguir reta ou virar a direita sem esperar o sinal abrir. Se não tiver nenhum dessas quatro sinalização, o ciclista deve esperar o sinal abrir para passar. Em qualquer caso, os ciclistas devem respeitar os pedestres que permanecem prioritários.

Como isso aconteceu?
Muitas associações pressionaram políticos municipais que foram pedri agilidade para o ministro do Interior da França para autorizar dois tipos de sinalizações. O decreto que permite os ciclistas atravessar os sinais sem virar. Já existia a possibilidade de virar a direita num sinal desde 2010, o que já algo comum para os carros, na França.
Os políticos que pediram agilidade do ministro, lembraram para ele os benfeitos e o retorno econômico do uso da bicicleta: economia de despesas de saúde de 14,8 bilhões de reais na França, uma receita de 11,9 bilhões de reais para o setor econômico, 35000 empregos...

Isso poderia ser implantado no Brasil. Em Vitória já posso citar um sinal onde isso seria interessante. O sinal fica no Centro na avenida Presidente Getúlio Vargas na altura do posto de gasolina Miramar como mostra a imagem abaixo. Ali, ao passar o sinal vermelho, o ciclista pode andar algumas centenas de metros com um fluxo baixo de carro andando em velocidade média menor, aumentando infinitamente a sua segurança. Logo na frente, existe a possibilidade de entrar numa rota alternativa e evitar quase totalmente o perigo de morte dessa avenida.



Mostrar Sistema cicloviário da Grande Vitória num mapa maior


Fontes (em Francês):
http://www.lepoint.fr/societe/les-velos-officiellement-dispenses-de-feu-rouge-27-01-2012-1424416_23.php
http://www.quechoisir.org/auto/circulation-routiere/actualite-velo-dispense-de-feu-rouge
Um vídeo do vice-prefeito da cidade de Caen que foi uma das primeiras cidades a implantar esse tipo de infraestrutura na França:

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Dirigir um carro de maneira econômica

Hoje no jornal ES TV da TV gazeta de Vitória, vi uma matéria sobre como economizar gasolina. Vi que esqueceram de falar das coisas importantes relacionadas com o conceito de energia! Talvez esqueceram de chamar um físico? Ou seja um dos raros "especialistas" que entendem de energia!!

De fato, ouvimos falar um mecânico que deu algumas dicas, como ter um motor bem afinadinho, não exagerar na rotação do motor mas ele não aprofundou muito nesse sentido.

Existem de fato, orientações que podem levar a reduzir de 10 a 20% seu consumo de gasolina. A economia pode ser bem maior se você dirige de maneira muito agressiva.
Para economizar, não dá para ficar correndo. O ideal é ter um medidor de consumo instantâneo no carro que indica o seu consumo a cada instante! Você sabe na hora se você está fazendo algo errado. Existem aplicativos de celulares que dão orientações como o Green Driving Gauge que pode ser instalado nos celulares Android. Esse software alerta o motorista quando está  dirigindo de maneira ineficiente. A primeira maneira de gastar muita gasolina e quando aceleramos muito rapidamente. A primeira dica é acelerar de maneira suave. Não perde muito tempo mas economiza gasolina. Se você freia com muita frequência é também sinal que você está desperdiçando gasolina. Isso indica que acelerou demais, ficou perto demais do veículo da frente e teve que frear se o veiculo da frente simplesmente teve que desacelerar. Você pode gastar um pouco menos gasolina ao antecipar as freadas deixando a marcha  engatada e desacelerando naturalmente o carro. É o caso também quando você avista um engarrafamento na frente ou um sinal fechada. Não serve para nada chegar rápido até lá pode ir até o congestionamento ou o sinal fechada devagar, você não vai nem perder na maioria dos caso mas você terá deixado de gasta gasolina a toa ao acelerar ate muito perto do sinal ou do congestionamento. Nesse caso, em geral, você não perde tempo e além disso você reduz drasticamente a possibilidade de um choque traseiro como a desaceleração é lenta. A última dica é andar devagar, por exemplo respeitando os limites de velocidade.Por exemplo, na avenida Norte-Sul a 60 km/h, meu consumo instantâneo chega a ficar muito perto de 20 km por litro com Xsara Picasso!

Eu consegui ganhar em torno de 10 % com esses princípio mas eu já dirigia de maneira bastante suave. Quem dirige de maneira muito agressivo pode economizar muito mais mas será que essas pessoas querem economizar gasolina mesmo?

A melhor dica permanece deixar o carro em casa e andar de bicicleta quando for possível, para ir na padaria, fazer compras. Economiza muito mais gasolina!! Faço isso muito frequentemente. Com a economias feitas, aproveito por para comprar comida mais saudável, em particular frutas e legumes orgânicos como falei na última postagem que fiz no blog!

Para quem entende Inglês um filme sobre o programa Android Green Driving Gauge (a legenda em Português parece ser muito ruim):



ps: Todo isso tem uma explicação física! Tem a ver com as aulas de conservação de energia da física do ensino médio. Se o seu filho está no primeiro ano do ensino médio, ele deve estar estudando isso!

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

lei dos bicicletários em Vitória

Em 21 de setembro de 2012, foi modificado a lei orgânica de Vitória para incluir uma lei que define claramente a obrigatoriedade de bicicletários em:
- órgãos públicos administrativos;
- parques;
- shopping centers;
- supermercados;
- estabelecimentos de ensino;
- agências bancárias;
- igrejas e locais de cultos religiosos;
- estabelecimentos hospitalar;
- instalações desportivas;
 -museus e outros equipamentos de natureza cultural, com teatro, cinemas, casas de cultura;
- indústrias.

Além disso o PDU já define quantidade específicas de bicicletários para shopping estabelecimento de ensino, entre outros, como já publiquei em um artigo anterior intitulado Bicicletários segundo o PDU de Vitória/ES. Para lojas pequenas de até 70 m². O número de vaga é uma e vai aumentando proporcionalmente com a área 140 m² duas vagas etc...

O que deveria ser feito é a regulamentação da lei pelo executivo para definir, segundo o meu entendimento normas para implantar os bicicletários. Uma possibilidade seria usar normas compatíveis ou similares com o guia da transporte ativa que podem ser encontrados no artigo intitulado Como fazer bicicletários dessa ONG.

Precisamos saber se está pronta ou discutir ela afim de evitar que seja ainda possível implantar bicicletário obsoletos que são os mais frequentemente encontrados em Vitória.

Vitória já tem bicicletários bons no formato adotado no mundo inteiro há 20 anos com sucesso. O paraciclo mais difundido é simples e traz mais segurança para o ciclista, além de ser mais barato do que muitos outros bicicletários. Esse formato é um U invertido como na agência do Banco do Brasil da avenida Rio Branco (ver o artigo "Primeiro" bicicletário público e adequado de Vitória):

bicicletário da agência do BB da av. Rio Branco

Um artigo da gazeta fala sobre essa lei: Estabelecimentos de Vitoria deverão ter estacionamentos para bicicletas


------------------------ LEI No 8.352 (lei dos bicicletários)--------------
Dispõe sobre a reserva de local para o estacionamento de bicicletas.
O Prefeito Municipal de Vitória, Capital do Estado do Espírito Santo, faço
saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono, na forma do Art. 113,
inciso III, da Lei Orgânica do Município de Vitória, a seguinte Lei:
Art. 1o. É obrigatória a reserva de espaço para o estacionamento gratuito de
bicicletas em toda área pública e privada que gere tráfego de pessoas e veículos.
Art. 2o. Para fins desta Lei, entende-se como área pública e privada geradora de tráfego de pessoas e veículos, os seguintes locais:
I – órgãos públicos administrativos;
II – parques;
III – shopping centers;
IV – supermercados;
V – estabelecimentos de ensino;
VI – agências bancárias;
VII – igrejas e locais de cultos religiosos;
VIII – estabelecimentos hospitalar;
IX – instalações desportivas;
X – museus e outros equipamentos de natureza cultural, com teatro, cinemas, casas de cultura;
XI – indústrias.
Art. 3o. A segurança dos ciclistas, do seu veículo, e dos pedestres é fator
determinante para a definição do estacionamento gratuito de bicicletas.
Art. 4o. Os estacionamentos de bicicletas poderão ser de dois tipos:
I – bicicletários – espaço destinado ao estacionamento de bicicletas, por
período de longa duração;
II – paraciclo – espaço em via pública, destinado ao estacionamento de bicicletas, por período de curta e média duração.

Parágrafo único.
Os estacionamentos deverão disponibilizar, no mínimo, 10 (dez) vagas para bicicletas.
Art. 5o. Esta Lei será regulamentada pelo Poder Executivo em 120 (cento e
vinte) dias contados da sua publicação.
Art. 6o. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Palácio Jerônimo Monteiro, em 19 de setembro de 2012.
João Carlos Coser-Prefeito Municipal

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Ratatouille 100% orgânica

Semana passada eu recebi minha primeira encomenda de produtos orgânico do Domaine de France. Os produtos podem ser comprados online na loja virtual. A reserva dos produtos é feita antes de terça-feira 18H para receber a encomenda sexta-feira de manhã em casa. O menor valor de encomenda é de 200 reais. O pagamento é efetuado com um boleto.

Ali encontrei alguns produtos orgânicos de região que não encontrei em outros lugares como pimentão vermelho, molho de tomate, tomate seca orgânica e farinha de trigo, por exemplo.
Aproveitei essa primeira entrega para fazer uma ratatouille 100% orgânica a partir de pimentão vermelho e verde, abobrinha, berinjela, cebola e tomate. Comprei os tomates na loja só orgânico que fica no Ortomercado. Encontrei as cebolas na feira orgânica. Usei também um azeite orgânico. Na verdade, usei um sal de mar de Guérande (não orgânico) então deve ser somente 99,9% orgânico!

A gente pode encontrar os produtos orgânicos do Domaine de France em alguns locais de Vitória, no Sabor da Terra (no shopping Day by Day) e nos supermercados Carone, por exemplo.

Et voilá, o resultado, la ratatouille "bio":


Hoje foi nosso prato principal acompanha de batata quente (orgânica) com gorgonzola mas essa associação não é muito comum. Foi "bom dimais"!! O segredo da preparação é preparar cada ingrediente separadamente. Antes eu usava uma panela para cada ingrediente. Hoje simplifiquei, usei uma frigideira e essa panela de ferro fundido azul. Na frigideira refoguei todos os ingredientes com azeite com fogo relativamente alto mas um por um, antes de transferir eles para a panela. Deixei a panela com fogo baixo.



Links:
Feiras orgânicas de Vitória

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Plástico no oceano que mata albatrozes

Prezados leitores, me emocionei hoje ao ver um filme que mostra o trágico destino de albatrozes na Ilha de Midway, no meio do oceano Pacífico. A ilha  se encontra numa região do oceano onde o lixo flutuante se concentra. Ela é chamada de Grande Porção de Lixo do Pacífico ( acesa a página do wikipedia em Português) . Vale apena ver o artigo Inglês da wikipedia sobre esse fenômeno que é muito mais completo do que o artigo Português.

Encontrei um artigo interessante sobre o assunto que resume a situação. http://www.cheaptents.com/blog/midway-albatross-waste-plastic/

O plástico acumulado na superfície é modificado pelas radiações solares. Vários produtos tóxicos como o bisfenol-A são liberados e entram na cadeia alimentar. Um dia estarão no seu prato se já não está presente!
Um outro problema dramático é apontado pelo filme e leva a morte dos albatrozes. Deixo você conferir. As imagens são muito tristes e fortes.




MIDWAY : trailer : a film by Chris Jordan from Midway on Vimeo.


Depois disso, não me arrependi de ter catado todo o lixo que pude quando fiquei na Praia do Forte em Cabo Frio. Eu chegava com dois sacos plásticos, um servindo de luva e o outro de lixeira. Eu geralmente consegui encher totalmente um saco plástico de supermercado somente ao limpar a área ao meu redor na praia. Na época eu lembrei das tartarugas mortos por ter ingerido plástico como mostrou o Projeto Tamar.

fonte: Projeto Tamar (Lixo X Tartaruga)

O site ecodesenvolvimento identica que a ingestão de plástico causaria 60% das mortes das tartarugas! Eu queria que cada leitor se sensibilizasse e pensasse na próxima vez que ir na praia para não deixar nenhum pedaço de plástico ir no mar, nem que for de outras pessoas. Se 6 bilhões de pessoas deixam ir um pedaço de plástico ao mar por dia, são 6 bilhões de pedaços de plásticos por dia pronto para encher essas grandes porções de lixo que levam a mortes trágicas de bichinhos indefesos que não tem nada ver com isso.

Vocês podem ver as tristes fotos dos Albatrozes mortos no google images:
https://www.google.com/search?q=albatros+midway+island

Um triste exemplo:

Albatroz por Chris Jordan

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Opções para continuar de bike na chuva


No verão, temos calor e chuva. Já discuti como driblar o calor num outro artigo agora passou da hora de falar de algumas opções para driblar a chuva!

Eu vou falar de 3 opções: o telhado integrado na bike, a capa de chuva, o sistema para prender guarda-chuva no guidão.

1) Eu já falei do telhado integrado que usei bastante tempo na minha bike. Era muito bacana. Além de proteção contra chuva, costumava fazer com que os motoristas se comportassem de maneira um pouco mais respeitoso ao ver um "veículos diferente"! O telhadinho é feito com uma parabrisa similar usados em motos no qual é espetado um telhado feita como um barraca, com tecido impermeáveis e vara de fibro de vidro. Tem laterias de plástico transparente. É bacana mas com o aumento dos buracos, desníveis em Vitória, não dava mais para andar muito acima de 20 km/h o que e necessário para mim como meu trabalho fica a 23 km de casa! Alias se alguém se interessar por meu telhadinho que sofreu eu estou vendendo ele. O sistema consiste em um kit que é montado numa bicicleta comum! É legal!

A capota bike (eu), flagrado de baixo da Terceira Ponte
que liga Vitória a Vila Velha


Já falei desse telhado da Veltop em 2 outros artigos:
Um telhado para sua bicicleta
Capota bike flagrada em Vitória (eu)


2) Eu uso agora mais uma capa de chuva específica para ciclismo que consegui comprar no mercado livre que agora está infelizmente em falta. Esse tipo de capa de chuva está infelizmente muito difícil de encontrar no Brasil, só encontramos capa de chuva comuns que se adaptam mais ou menos bem ao seu uso na bicicleta.
Para ter um funcionamento ótimo, a capa de chuva precisa ser específica para ciclistas. Tem um formato específico e permite que o ciclistas segura a capa com as mãos no guidão para não voar em caso de vento forte. A capa também oferece também proteção lateral em caso de chuva de vento. Ela dá quase a mesma proteção do que o veltop. É menos confortável que o telhadinho e a gente sente um pouco mais calor porque tem menos espaço mas o peso é bem menor e não impede pular calçada, passar buracos. Isso o telhado veltop não permite fazer! Minha capa de chuva atual tem dois problemas principais, é escura e não tem refletores bons, não é muito seguro para se deslocar a noite e esquenta bastante durante o dia. O ideal seria uma capa mais clara ou vermelha que absorve menos calor com bandas refletores. Pretendo pedir minha família que está na França comprar para mim uma capa vendida lá. É a Super Praktiko vendida nesse link no site Francês lecyclo.com. Segundo relato do colega Leonardo do Grupo Ciclistas Vitória (facebook), existe uma capa de chuva da nautika que serve para ciclistas. Ela pode ser encontrada em loja de pesca/camping.
Capa de chuva com refletor

3) A terceira opção que pode ser utilizada por quem não anda muito rápido é o sistem que fixa a guarda-chuva no guidão. Tem várias opções no site dx.com (dealexterme.com) que podem ser encontradas nesse link.

Braço para fixar guarda-chuva no guidão
A outra opção e ir de ônibus ou de carro, mas eu pessoalmente não gosto muito isso. É justamente em dia chuvoso que tem mais engarrafamentos. Eu costumo dizer como uma brincadeira que dia chuvoso é o melhor dia para andar de bike, justamente porque tem mais engarrafamentos!

Boas pedaladas na chuva!