quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Um ciclista a menos na Grande Vitória

R.I.P. - Rest in peace como dizem os Estadunidenses. Morreu mais um ciclista atropelado em Vitória.

Nunca ficamos sabendo com exatidão dos fatos mas mais uma vez um ônibus está envolvido nesse genocídio dos ciclistas de Vitória. É muito triste. Não tenho mesmo palavra para essa notícia.

Aconteceu perto da ponte seca. Segundo a imagem mostrada no site da gazetaonline, estimei que aconteceu no local mostrado na imagem em vermelho.



Leia mais:
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2011/10/a_gazeta/minuto_a_minuto/1006563-ciclista-morre-ao-ser-atingido-por-onibus-do-transcol-na-ponte-seca.html

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Lojas de produtos orgânicos em Vitória

Os pesticidas tem a fama de favorecer muitas doenças. Vários estudos forma feitos para provar essa afirmação. Os resultados desses estudos parecem não ser 100% claros mas o princípio de precaução orientaria a gente a ter muita cautela na hora de ingerir produto com agrotóxicos com base nesses estudos. Se existe dúvidas das relações entre uma série de doenças, tal como cancer de pele, de mama etc, não há dúvida quanto os efeitos tóxicos de vários pesticidas sobre os testículos alterando a fertilidade e a função sexual masculina.


Portanto, mesmo sem considerar o princípio de precaução muito sábio é quem consome produtos orgânico. Em Vitória, a oferta de loja de produtos orgânico ainda é pequena. Eu conheci a loja orgânicos que fica no hortomercado. É muito bacana. Eu compro, entre outras coisas, arroz, flocos de aveia, massa, azeite... Tudo orgânico!









segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Revista Eco21: A bicicleta como meio de transporte no Rio

O Subsecretário de Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Altamirando Fernandes Moraes, está falando muito bem sobre mobilidade nas cidades, na revista Eco21.



‎"o transporte público por si só não pode satisfazer todas as necessidades de mobilidade das pessoas"
Altamirando Fernandes Moraes,
Subsecretário de Meio Ambiente do Rio de Janeiro.

Leia mais:

A bicicleta como meio de transporte no Rio (revista Eco 21)

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Bike roubada no 20/10 no centro de Vitória

Prezados leitores,

Ontem, 20 de outubro, essa bike foi roubada no centro de Vitória é vista em São Torquato rumo a Sagrada Família. Se alguém tiver alguma informações, por favor repassar para gente.

Aqui o relato do Marcelo que foi roubado:
"e galera tive uma perda aqui,roubaram minha bike aqui no centro de vix,i a doideira ela foi vista por um amigo meu passando ai por sto.quatro vila velha rumo a sagrada familia em vila velha e galera se vcs ve ela por ai tipo uma caloi poti tunada o bagageiro preto e ela vermelha..."




quarta-feira, 19 de outubro de 2011

1,5 metros de vida para os ciclistas

Ciclistas devem ser ultrapassados por carros, ônibus com uma distância de segurança de 1,5 metros. Um guarda municipal me falou que essa lei é impossível de ser aplicada ou seja não serve para nada...

Fatalismo?

Nesse vídeo mostra como saber se um veículo passa perto demais...


Basta o ciclista ter um câmera para registrar os carros que encostam na vara  e repassar para a polícia?

1 vaga de carro = 1 bicicletário + 3 chuveiros



http://oeco.com.br/raul-bueno/25344-vagas-por-duchas

Surpresa na pegada hídrica

O consumo de água por habitante no Brasil já está acima da média mundial. Quando passamos nas ruas, não é raro ver pessoas limpando calçada a jato de água. Parece que deveria ser uma das razões principais para esse consumo alto de água mas tem outras fontes de consumo de água mais indireto que não percebemos. Foi exatamente o que eu descobri quando fiz uma simulação da minha pegada hídrica no site waterfootprint que foi apontado pelo blog fujiro. Você também pode fazer essa simulação nesse link.

Eu rodei a simulação do site e obtive o seguinte:

O que me surpreendeu mais é que mais de 90% minha pegada hídrica é representada por água que não tem nada a ver o meu consumo residencial e corresponde a água gasta por empresas para processar alimentos e produtos industriais! Foi uma surpresa grande para mim.


Fontes:
Blog Fujiro: http://www.fujiro.com.br/blog/index.php/2011/10/o-quao-sustentavel-e-a-sua-pegada-hidrica/
Simulação de pegada hídrica: http://www.waterfootprint.org/?page=cal/WaterFootprintCalculator

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Prefeitos de outras cidades investem em ciclovia

A tendência atual em mobilidade urbana está para as construções de ciclovias. Vários prefeitos entraram nessa onda de modernidade do espaço urbano, a democratização das cidades.

No mesmo tempo, muitos políticos parecem hesitar em gastar dinheiro para implementar uma rede cicloviária na sua cidade. Esse medo tem fundamento?

Hoje recebi a noticia que a capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, passou sua malha cicloviária de 24,56 km para 61,58 km! Eu acredito que Vitória deve estar com mais ou menos 25 km de ciclovias. Existe algum número oficial refletindo a realidade? Preciso medir isso no mapa!

Se Vitória fizesse o mesmo esforço que Campo Grande, eu acredito que as ciclovias do plano diretor de Vitória. Precisaria gastar em torno de 10 milhões de reais para isso, sem não for necessário desapropriação. 

O ministério das cidade está liberando verba a medida que as cidades fazem o pedido.
. Considerando que algumas ciclovia são correspondem a substituição de vaga de estacionamento de carro em ciclovia, o custo deve ser bem menor para essas regiões.



Fonte:
http://www.correiodoestado.com.br/noticias/campo-grande-amplia-em-mais-150-as-faixas-de-ciclovias-o-que_128348/
http://www.redebrasilatual.com.br/temas/ambiente/2009/09/no-dia-mundial-sem-carro-ministro-promete-investimento-em-ciclovias/?searchterm=None

Vale apresenta Usina Termelétrica Integrada de Vitória em audiência pública


O jornal Espírito Santo anunciou audiências públicas  do 17/10 até 20/10, a respeito do Impacto ambiental da futura Usina Termelétrica Integrada de Vitória. Um projeto que vai gerar energia elétrica apartir de energia não renovável para gerar 70 empregos depois da construção.

No dia 17 de outubro a Vale inicia um ciclo de audiências públicas para apresentar o projeto e o Estudo de Impacto Ambiental (EIA-RIMA) da Usina Termelétrica Integrada de Vitória (UTEI Vitória), dando continuidade ao seu processo de licenciamento ambiental. A todo, serão quatro audiências públicas, até o dia 21 de outubro, nos municípios de Serra, Vila Velha, Vitória e Cariacica – sempre a partir das 19 horas. 
Nos debates a empresa apresentará resultados dos estudos feitos na área de instalação da UTEI e em seu entorno. Segundo a Vale, o material já foi apresentado a cerca de 350 representantes das associações de moradores da Grande Vitória em reuniões prévias, realizadas no último mês.  
Prevista para ser instalada no Complexo de Tubarão, em Vitória, o empreendimento representa um investimento de R$ 2,3 bilhões por parte da mineradora e deve gerar cerca de 2.500 empregos no pico da obra. A termelétrica ocupará uma área de 33 hectares e deverá ser implantada em 35 meses, a partir da obtenção das licenças ambientais.
A UTEI Vitória é composta por dois empreendimentos: uma Usina Termelétrica (UTE), com capacidade para produzir, aproximadamente, 600 megawatts de energia elétrica, e uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), que processará 5 milhões de m³/dia de gás natural. Parte deste gás será usada na termelétrica como insumo para a geração de energia, e parte abastecerá as usinas de pelotização do Complexo.
A energia produzida pela termelétrica abastecerá todo o Complexo de Tubarão (cerca de 330 MW). O excedente, de aproximadamente 270 MW, será disponibilizado para o Sistema Interligado Nacional. Essa energia poderá incrementar o desenvolvimento econômico do Estado, possibilitando a implantação de novos empreendimentos.  
A energia elétrica gerada pela UTEI Vitória é equivalente a:
·        2,5 vezes o consumo residencial do Espírito Santo.
·        1/3 do mercado de distribuição de energia elétrica do Estado.
·        1,7 milhão de residências de classe média.

Mão-de-obra local. 
Além de aumentar a disponibilidade de energia elétrica e de gás natural para o Espírito Santo, a UTEI Vitória vai gerar 2.500 empregos diretos no pico da implantação e 70 na operação. Por meio do Programa de Capacitação de Mão-de-obra, a Vale, em parceria com instituições profissionalizantes locais, vai qualificar 1.500 pessoas residentes na Grande Vitória para preencher essas vagas. As vagas restantes devem ser preenchidas por trabalhadores já qualificados, que atuam no mercado local.
O objetivo é formar profissionais para atuar nas áreas de construção civil, operação de máquinas, montagem eletromecânica e administrativa. Com isso, a Vale pretende gerar emprego e renda na região, priorizando a contratação de mão-de-obra local e garantindo a geração de divisas e impostos para o Estado.
Segundo a empresa, a UTE Vitória é uma usina do tipo ciclo combinado, um dos sistemas mais modernos e eficientes em termos de geração térmica e controle de emissões, caracterizado pela combinação de dois ciclos termodinâmicos: um a gás (denominado ciclo Brayton) e outro a vapor (denominado ciclo Rankine), que aproveitam melhor a energia contida no gás natural.
Uma das premissas do projeto UTEI é a de reduzir o consumo de água doce. Os sistemas de resfriamento da UTE utilizarão, aproximadamente, 700 m³/h de água do mar, que após tratamento retornarão à sua origem. Já o consumo de água doce será de 9,5 m³/h.
Audiências Públicas da Usina Termelétrica Integrada de Vitória (UTEI Vitória)
Serra 
Quando: Segunda-feira, 17/10
Horário: 19 horas
Onde: Centro de Convenções Steffen
Rodovia ES 010 (Vitória-Jacaraípe) Km 3,2, Jardim Limoeiro, Serra-ES.

Vila Velha 
Quando: Terça-feira, 18/10
Horário: 19 horas
Onde: Hotel Mercure Pasargada
Av Antônio Gil Veloso, 1856, Praia da Costa, Vila Velha-ES.

Vitória 
Quando: Quarta-feira, 19/10
Horário: 19 horas
Onde: Clube Álvares Cabral
Avenida Marechal Mascarenhas Moraes, 2100, Bento Ferreira, Vitória – ES.

Cariacica
Quando: Quinta-feira, 20/10
Horário: 19 horas
Onde: Society Gauchão

Uma matriz energética cada vez menos renovável no Espírito Santo

Uma matriz energética cada vez menos renovável no Espírito Santo

O atlas eólico do Espírito Santo que foi apresentado em 2009 [1], contém muitas informações interessantes a respeito da energia no Espírito santo. Em particular, Ele documenta a constituição da matriz de produção de energia elétrica do Estado que contém uma maioria de energia não renovável. O gráfico a seguir mostra essa matriz:


É interessante ver que 60,3% da matriz energética não é renovável. Em comparação, o Brasil tem uma matriz energética bem mais limpa com 77,3% de energia renovável em 2007 [2], a comparar com 39,7% de energia renovável no estado! Uma diferença muito grande!

A capacidade de geração no Estado era de 1.167 MW e o Estado importava 67% da sua energia elétrica no fim do ano 2008 [3]. Está prevista a instalação de uma nova usina térmica (energia não renovável) de potência 600 MW em Vitória. Podemos estimar a partir desses números que a potência de produção de energia elétrica não renovável no Espírito Santo seria de 1.303 MW e a parte renovável permaneceria a mesma com 463 MW. A porcentagem de energia não renovável passaria de 60,3% para 73,8%.
Isso não é um cenário muito promissor para o futuro do nosso planeta. A greenpeace desenvolveu um trabalho muito interessante onde propus uma revolução energética do Brasil que poderia chegar a ter uma matrix de energia elétrica muito limpa com 93% de energia renovável em 2050 [4,5].


Fazendo esse investimento no Estado, estamos nós configurando como um estado muito sujo. O empreendimento vai gerar 70 empregos segundo o governo. Certamente podemos gerar empregos produzindo nossa energia elétrica de maneira mais limpa. Não falta energia mais limpa entre energia solar fotovoltáica, energia eólica e hidrelétrica.




fontes:
[1] http://www.es.gov.br/site/noticias/show.aspx?noticiaid=99695937
[2] http://cienciasinature.blogspot.com/2010/05/matriz-energetica-parte-2.html
[3] http://www.aspe.es.gov.br/atlaseolico/es_infra.htm
[4] http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,brasil-pode-ter-93-da-matriz-energetica-limpa-ate-2050,648043,0.htm
[5] Dossiê Revolução energética da Greenpeace: http://www.greenpeace.org.br/energia/pdf/cenario_brasileiro.pdf

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Rede cicloviária também reduz taxa de homicídios

As ciclovias têm muitas funções, bastantes conhecidas: democratizar as ruas, melhorar o ar da cidade, a saúde pública e o trânsito. Uma outra função menos conhecida é diminuir as taxas de  homicídios na cidade.

Inicialmente sem ciclovia, foram feitas 350 km de ciclovias em Bogotá. No vídeo abaixo, o prefeito da cidade fala que isso dá muito voto! O vídeo é uma matéria da Renata Falzoni que passou na ESPN. Senhor político, está na hora de repensar sua estratégia para a próxima eleição, escuta por favor o recado do prefeito de Bogotá.
O projeto resultou também na diminuição da taxa de homicídio de 82 para 16 por 100.000 pessoas em dez anos. Qual político não queria alcançar um resultado dessa natureza ?

Como diz o ex-prefeito de Bogotá Enrique Peñaloso no video abaixo: "Em Bogotá, a ciclovia foi a semente de tudo".



São Paulo já está copiando o exemplo de Bogotá!
Bogotá se torna referência para São Paulo na criação de ciclovia (notícias primeira mão)

E nós, aqui vamos continuar com:
- investimentos baixíssimos em infraestruturas cicloviária?
- poucas ciclovias do PDU implementadas?
- ciclovias sem manutenção?
- uma cidade também sem bicicletários (bons)?


Essa matéria é do prgrama da Renata Falzoni da ESPN Brasil:
http://espnbrasil.terra.com.br/renatafalzoni/post/90085_EXCLUSAO+E+MARGINALIDADE+SEGUEM+JUNTAS

Outras fontes:
https://www.votolivre.org/

domingo, 16 de outubro de 2011

Lei federal para financiar a construção de ciclovias no Brasil

Agora, está sendo preparada uma lei para financiar a construção de ciclovia no País. É primeira política séria para desenvolver infraestrutura cicloviária no País. Sem financiamento obrigatória, as coisas não avançam. Espero a lei entrar em vigor antes de gritar Vitória!!

A lei prevê que 15% da multas de trânsito servem de financiamento para desenvolvimento de infraestruturas cicloviárias (ciclovias, ciclofaixas, bicicletários, campanha de divulgação do uso da bicicleta como meio de transporte econômico...).
Em Curitiba, isso seria 10 milhões de reais segundo o jornal a gazeta do povo. Daria para fazer em torno de 40 km de ciclovias de primeira qualidade por ano em terreno aberto (sem desapropriações), seria uma evolução muito boa da rede cicloviária. As multas de trânsito de Vitória representam provavelemente vem menos dinheiro com uma população mais do que 5 vezes menor e um área urbana mais de 4 vezes menor. É provável que essa quantidade de dinheiro possa permitir implementação de todas as ciclovias do Plano Diretor Urbano em talvez 10 anos. Evidentemente, não tenho em mão os números exatos mas deve ser mais da ordem de dez anos do que de 1 ano...

A lei é um início de política nacional de incentivo a mobilidade urbana mais sustentável. Se a lei entra em vigor, vamos ficar atento e verificar sua real aplicação!

O projeito de Lei tem o número 6474/09 e ele cria o Programa Bicicleta Brasil (PBB) nos municípios com mais de 20 mil habitantes.
Para monitorar as tramitações da lei em Brasilia acesse o link:
http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=461042

Fonte:
http://www.gazetadopovo.com.br/blog/irevirdebike/?id=1154518&tit=multa-de-transito-podera-financiar-ciclovias-ciclofaixas-e-promover-o-uso-da-bicicleta

Formato seguro de ciclovia em cruzamento


A holanda é um exemplo em termo de ciclovia. Lá as ciclovia não são somente presente em muitas cidades e com alta densidade mas também tem um formato mais seguro do que em muitos outros países. Esses dois vídeos explicam muito bem as caraterísticas das ciclovias Holandesas.


na teoria







na prática








Eu fiz a transcrição em Inglês e a tradução em Português. Se for necessário, vocês podem melhorar as legendas dos vídeo no http://www.universalsubtitles.org nos dois links a seguir.

na teoria: http://www.universalsubtitles.org/fr/videos/foPJ5O63cXQS/pt-br/178533/
na prática: http://www.universalsubtitles.org/fr/videos/Nzg99WnDcnAc/pt-br/177928/


Será que podemos obter ciclovia assim no Brasil?






Fonte:
http://hembrow.blogspot.com/2011/04/state-of-art-bikeway-design-or-is-it.html

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Cidades pioneiras em termo de infraestruras cicloviária

Campo Bom foi a primeira cidade da America Latina a ter uma ciclovia. Atualmente são 18 km de ciclovia com 61,4 km² a cidade tem 0,29 km de ciclovia por km². É previsto uma extensão [1,2]. Mais imagens da cidades de Campo Bom



Sapiranga é a cidade das bicicleta. 75.020 habitantes com mais de 40 mil ciclistas que usam o veículo como meio de transporte de casa para o trabalho [1].


São Leopoldo, além das duas ciclovias super já existentes com acabamento de primeira linha – nas Avenidas Mauá e Imperatriz – há projetos de mais três [3].

Fontes:
[1] http://www.praquempedala.com.br/blog/2011/03/regiao-da-exemplo-na-construcao-de-ciclovias/
[2] http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1342777
[3] http://www.jornalvs.com.br/cotidiano/308674/varias-cidades-da-regiao-dao-o-exemplo-com-suas-ciclovias.html

Pesquisa: estima que 50% dos Paulistas querem mais ciclovias

Pesquisa: estima que 50% dos Paulistas querem mais ciclovias

A pesquisa foi realizada pela Rede Nossa São Paulo, em parceria com a Câmara e apoio da Rádio Estadão ESPN.


As prioridades dos Paulistas encotnrados nesse estudo são:
1) redução do preço das passagens 58,95%
2) A criação de ciclovias e incentivo ao transporte por bicicleta foi citado por 48,8%
o quinto lugar ficou com o metro 47,94%
...




Como Aílton Brasiliense fala, se investiu somente em obras viárias durante cinquanta anos em São Paulo! O resultado está aqui agora, com muitos espaços para carros, deu em muitos carros nas ruas e muitos engarrafamentos!


E qual é nossa realidade capixaba?Lembro que Paulista recentemente de visita na Grande Vitória ficaram abismados com os problemas de trânsito aqui!! E vem minha dúvida, estamos em que ano em relação aos 50 anos de São Paulo, aqui na grande Vitória. Será que vamos ter mais 30 anos de obras viárias sem investimentos em infraestrutura cicloviária ?

domingo, 9 de outubro de 2011

Projeto cidadão: ciclovia Ponte Fiorentino Avidos-Praça do Papa

O projeto de ciclovia entre a Ponte Fiorentino Avidos e a Praça do Papa já existe no Plano Diretor Urbano (PDU) de Vitória, ou seja desde 2006, conforme pode ser encontrado nesse link. Cinco anos depois, ela ainda não saiu do papel. É necessário os cidadãos agirem para que essa ciclovia se torna realidade urgentemente!

Justificativos: Existem várias razões para construir essa ciclovia. Nos últimos anos o trânsito de Vitória se tornou muito caótico. Aumentar o número de pistas de determinadas avenidas não resolve o trânsito. O resultado é mais carros em Vitória entupindo as ruas de Vitória, mais engarrafamentos e mais poluição e motoristas procurando desesperadamente um vaga para estacionar seu carro.

Para melhorar o trânsito, é necessário diversificar os meios de transportes, investindo em meios de transportes alternativos. Muitas cidades, como Sorocaba, já estão muito a frente de Vitória. Vitória não pode ficar para trás mais tempo! Devemos agir já!

Você pode participar no facebook:
https://www.facebook.com/event.php?eid=180513432028185

Imagem mostrando o trecho da ciclovia.


Lancei um primeiro abaixo-assinado para pedir a construção urgente da ciclovia para atravessar um primeiro trecho no centro de Vitória, o lugar mais perigoso para os ciclistas e sem alternativa razoável

http://www.peticaopublica.com.br/?pi=ciclovix

Essa página será atualizada a medida que novidades aparecerão.

links:
Plano Cicloviário no PDU de Vitória (2006)
Rota segura alternativa em Vitória (Alvares Cabral)
Rota segura para a travessia do Jardim Camburi
Descaso na ciclovia da reta do aeroporto de Vitória
Bicicletários obsoletos da curva da Jurema
Estacionamento versus calcada em Vitória

sábado, 8 de outubro de 2011

Passeio de bicicleta em Cariacica

Passeio de bicicleta em Cariacica


Amanhã, 9 de outubro de 2001,  8H30 na câmara municipal! Pode doar um quilograma de alimento não perecível.

Bicicletário no centro de Curitiba

Bicicletário no centro de Curitiba

Isso é o que está previsto em Curitiba! Muito bonito e seguro para os ciclistas.



Olha o que está previsto em Vitória:

NADA
ou pior algo inútil como os paraciclos que foram instalados
em setembro em uma nova praça no Jardim Camburi.



http://www.gazetadopovo.com.br/blog/irevirdebike/?id=1177869&tit=com-novo-modelo-de-paraciclo-curitiba-tera-500-vagas-para-bicicletas-na-regiao-central

Cilistas do Brasil de luto

Cilistas do Brasil de luto

Mais uma pessoa famosa morrendo atropelada. Aconteceu na BR 040 em Minas. Era triatleta e oftalmologista de renomme. segundo o site www.pedal.com.br

link:
pedal.com.br/triathleta-morre-em-acidente-na-br040

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Poncho impermeável para ciclista

Poncho impermeável para ciclista

Um ítem fundamental para o conforto do ciclista é o poncho impermeável. Ele normalmente fica em cima do guidão e deixa bastante vento entrar para resfriar o ciclista. A única loja que encontramos no Brasil vendendo isso é a ciclourbano.

http://www.ciclourbano.com.br/vestuario/protecao-contra-chuva/capa-impermeavel-tipo-poncho-filmer.html

Abaixo-assinado para o conserto da ciclovia da Avenida Vale do RIo Doce

Abaixo-assinado para o conserto da ciclovia da Avenida Vale do RIo Doce em Cariacica

Eu criei agora uma abaixo assinado para pedir o concerto emergencial da ciclovia escorregadia da Avenida Vale do RIo Doce, em Cariacica (perto da Super Intendência da Polícia Federal). Os ciclista passando lá estão escorregando em dias de chuvas por causa na tinta inadequadamente lisa colocada na ciclovia. A ciclovia se transforma em "sabão" e muitos ciclistas já escorregaram, pegos de surpresos e se acidentaram, provocando lesões no joelho, ombros etc... Cada ciclista acidentado pode ser uma vaga a menos nos ônibus cheios ou um carro a mais na rua gerando mais engarrafamento. Assine já!


Para acessar o abaixo-assinado:





Para ver os assinantes: http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2011N14971

A petição:



A vossa senhoria Prefeito e Vereadores de Cariacica,


Os cidadãos abaixo-assinados, residentes da Região Metropolitana de Vitória, solicitam soluções imediatas e emergenciais para o problema da ciclovia da Avenida da Vale do Rio Doce que coloca em perigo a integridade física dos ciclistas trafegando nela em dias chuvoso. De fato, a ciclovia foi pintado com uma tinta lisa que tampou os poros do asfalto tornando a pista extremamente escorregadia em caso de chuva.


Cariacica, 7 de outubro de 2011.


Por favor, quem estiver de interesse com esse abaixo-assinado, vai , assine e divulgue. Pode também comentar aqui. Estarei na Câmara dos Vereadores segunda-feira, tem que aproveitar o momento!

link:
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N14971

Tinta lisa em ciclovias do Brasil

O problema de pistas escorregadia devido a tinta é um problemão! Várias cidades foram ou são impactadas com esse problema!


Sorocaba, Brasilia, Florianópolis
http://bicicletanarua.wordpress.com/2010/12/03/bicicultura-jornal-cruzeiro-do-sul-ciclistas-de-brasilia-relatam-problema-em-ciclovia-de-sorocaba/
http://bicicletanarua.wordpress.com/2010/12/09/bicicultura-tecnico-vai-a-sorocaba-para-tentar-arrumar-problema-em-ciclovia/
Brasilia:"Quatro ciclistas de Brasília teriam caído após um deles escorregar na ciclovia da Av. Rudolf Dafferner, que havia sido pintada cerca de uma semana antes do Bicicultura. Com a chuva que havia caído no dia, a ciclovia estaria escorregadia, parecendo “um sabão”, segundo os relatos."
Florianopolis: "Em Florianópolis, a ciclovia da Av. Hercílio Luz, quando recém-pintada, foi considera muito lisa e escorregadia"


São Paulo: Ciclovia da CPTM na Marginal Pinheiros
http://bicicreteiro.org/2011/09/10/a-segunda-fase-da-ciclovia-da-cptm-na-marginal-pinheiros/
"Outro ponto negativo é quando a pista fica molhada. A aplicação da tinta tampa os poros do asfalto, com a chuva a pista fica mais lisa e os tombos bem mais freqüentes. Principalmente ciclistas velocistas ou mesmo aqueles que usam pneus de largura menor que 1,25. Eu mesmo já sofri um tombo pedalando em linha reta e bem devagar. A impressão que eu tive é que alguém me passou uma “rasteira”."


Cariacica (no meu próprio blog):
http://vitoria-sustentavel.blogspot.com/2011/09/tinta-lisa-em-ciclovias-na-grande.html
"Tem uma epidemia de tinta vermelha lisa de ciclovia. Eu mesmo fui vítima da tinta lisa que foi aplicada na ciclovia da Orla de Cariacica que fica ao longo de avenida da Vale do Rio Doce, perto da superintendência da Polícia Federal. A tinta tampa os poros do asfalto e, com pouca chuva, já se torna um sabão."

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Orçamento da União para o Espírito Santo para 2012 sem ciclovia

Orçamento da União para o Espírito Santo para 2012 sem ciclovia


A proposta de orçamento da União para o Espírito Santo para 2012 será discutida.


Data: lundi 17 octobre · 09:00 - 12:00

Local: Assembleia Legislativa ES

"A Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) vai realizar seminário, no Espírito Santo, para discutir o Orçamento da União (2012) e o Plano Plurianual (2012-2015).
Nos seminários, a população vai poder apresentar sugestões de emendas à proposta orçamentária, bem como avaliar se o plano plurianual está adequado à realidade do País."





A previsão é de zero reais para a infraestrutura cicloviária! Pode ver!! Não mostrei na imagem mas o seu dinheiro vai todo para aumentar o porto!!




Investimentos:
Transporte           113 milhões (nada específicado para infraestrutura cicloviária como mostra a imagem!)
Porto de Vitória    76,5 milhões!!
Educação             45,8 milhões
Saúde                   5,5 milhões
Prédio ministério da fazenda 4,2 milhões



Bicicletário a partir de cadeira antigas na UFBA

Bicicletário a partir de cadeira antigas na UFBA

Além das ciclovias, os bicicletários também fazem muita falta. O primeiro em que instalar bicicletário é nas escolas. O lugar onde podemos mudar a sociedade além dos limites do sonhar.


A a faculdade de arquitetura da universidade federal da Bahia, desenvolveu um trabalho super interessante durante a semana de mobilidade urbana. Foram montado bicicletários a partir de cadeira velhas que se "amontoavam pela universidade". O resultado ficou muito interessante. Seria um projeto piloto da universidade.



fonte:
http://www.pedal.com.br/mobilidade-urbana-movimenta-a-faculdade-de-arquitetura-da-ufba_texto5312.html

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Bicicleta para todos: o exemplo da Hollanda, Alemanha e Dinamarca

Bicicleta para todos: o exemplo da Hollanda, Alemanha e Dinamarca

O blog da associação Carioca Transporte Ativo, traduziu uma apresentação muito completa do professor  John Pucher, da Rutgers University (Nova Jérsei, EUA). Ele publicou em 2007 um artigo intitulado Making Cycling Irresistible, resultado de 12 anos de pesquisa que foram resumido nessa apresentação que pode ser encontrado no link a seguir:

Bicicleta_para_todos_ProfPucher.pdf

Um gráfico do uso das bicicletas na Europa:



link para a postagem a respeito dessa apresentação no blog do Transporte Ativo:
http://blog.ta.org.br/2008/09/09/bicicleta-todos/

Mudança emergencial do acesso a terceira ponte

Mudança de acesso a terceira ponte sem ciclovia?

Em 2010, o acesso a terceira ponte foi modificado de maneira emergencial passando pela Pracinha do Cauë. Das ciclovias previstas no anexo 5 do PDU de Vitória, tão poucas foram feitas. Só foi feito a ciclovia da Orla de Camburi?

A segurança dos ciclistas não é algo emergencial? A ciclovia só é construída a partir de quantos ciclistas mortos atropelados?

Na Dinamark morre 1 ciclista a 100 milhões de quilômetros percorridos!! Tem algum estudo para Vitória?


Links:
sobre novo acesso a terceira ponte
Apresentação Bicicleta para todos (pdf). O que as cidades podem aprender com a Hollanda, Dinamarca e Alemanha do Professor Pucher (traduzido em Português)
Blog do transporte ativo comentário a respeito da apresentação Bicicleta para Todos

Bicicleta como meio de transporte no Jornal A Gazeta

Bicicleta como meio de transporte no Jornal A Gazeta

O fantástico blog Guarapari Cycle Chic, encontrou uma matéria no Jornal a Gazeta do 3 de outubro de 2011 falando bem da bicicleta como meio de transporte.

Repasso aqui a cópia do artigo mostrada no blog Guarapari Cycle Chic.


Convido vocês a conhcer esse blog do nosso estado e que promove também o uso da bicicleta como meio de transporte:
http://guaraparicyclechic.blogspot.com/2011/09/mais-espaco-para-as-bicicletas-no-dia.html

Bicycle Boulevard - a ciclorrota "perfeita"

O "bicycle boulevard" é uma infraestrutura cicloviária inteligente e barato usado nos Estados Unidos que traz bastante segurança para os ciclistas. É un tipo de ciclorrota mais sofisticada.
É um espaço compartilhado entre carro e bicicleta onde a bicicleta tem prioridade. É um espaço planejado, para:
-reduzir a velocidade dos carros (com lombadas, por exemplo),
-reduzir o fluxo de carros desviando os carros da rota (traffic calming). Os acessos diretos a essas ruas pelos carros a partir de grandes avenida é fechado. O acesso se torna indireto para os carros (tendo que virar duas vezes para entrar no boulevard. Só entra portanto o tráfego local nos "Boulevard Bicycle"!
É mais barato do que uma ciclovia, tem uma boa segurança, permite reumanizar a rua e aumenta a qualidade de vida. É muito usado em bairro residenciais. Basta ter pistas suficientemente largas e um pouco de boa vontade política. Poderia ser usado no Brasil para fazer ciclorrotas de qualidade e permitir o deslocamento seguro dos ciclistas dentro das cidades. É obviamente mais barato do que implementar uma ciclovia. Já reparei, por exemplo que existe pelo menos uma rua no meu bairro que, por acaso, a rua Carlos Delgado Guerra Pinto tem caraterísticas semelhantes a um Boulevard bicycle no Jardim Camburi. Parece que infelizmente a prefeitura tem um projeto que pode acabar com isso!


para mais informações sobre BOulevard bicycle (em Inglês):
http://en.wikipedia.org/wiki/Bicycle_boulevard

sobre Segurança para ciclistas:
Cartaz traseiro para mais segurança para ciclistas

outros links interessantes relacionados com a mobilidade urbana em Vitória:
Primeiro bicicletário público bom de Vitória (na av. Rio Branco) (primeiro bicicletário público e bom de Vitória!)
Bicicletários obsoletos na curva da jurema (bicicletários obsoletos da Curva da Jurema)

Rota segura (alternativa) para a grande Vitória
plano cicloviário no PDU de Vitória
Traffic calming no Jardim da Penha?
Sobre a ciclorede na Grande Vitória
Porjteo de ciclovia: 5 Pontes-Praça do Papa (PDU de 2006!)
na Gazeta: bicicleta como meio de transporte! (na gazeta)
Vitória no portal Mobilize!
Descaso na ciclovia da reta do aeroporto (ciclovia da reta do aeroporto)


links gerais:

Fazer as compras de bike - Ideias
A bicicleta para hobby ou transporte?
7,4% dos trajetos de bike em área urbana no Brasil!
projeto de lei para financiar ciclovia (15% das multas de trânsito)



domingo, 2 de outubro de 2011

Circuito de cicloturismo do Caminho dos Anjos

Circuito de cicloturismo do Caminho dos Anjos

http://www.bemvindocicloturista.com.br/destino/19/Circuito%20Caminho%20dos%20Anjos%20-%20MG

Site de carona

Site de carona

Grandes quantidade de dioxido de carbono é liberada na atmosfera pelos carros por causa dos deslocamentos de carros. Além dos meios de transporte alternativos, a carona pode ter seu papel para ajudar o meio ambiente e a reduzir a trãnsito na cidade.

http://www.caronetas.com.br/

Como uma bicicleta pode mudar o mundo

Como uma bicicleta  pode mudar o mundo

Não precisa de muitos comentários, o vídeo é lindo. Não entendo tudo mas deu para  entender bastantes coisas, me surpreendi!

Construir uma bike cargeira

Construir uma bike cargeira

O blog pês para cima é muito bonito. Em sua última postagem de 29 de setembro, tem uma explicação passo a passo para construir uma bicicleta cargeira muito bonita. Não precisa de solda! O autor transporta duas crianças de cadeirinha. Ficou muito bonito!


Para ver a construção:
http://pespracima.blogspot.com/2011/09/bicicletona-passo-passo.html

Os novos movimentos centrais

Os novos movimentos centrais

Na hora de comprar uma bike nova, se for comprar de qualidade vai se deparar com as novas mecânicas dos eixos centrais o Blog Da Lama ao Caos explique muito bem essa diferentes opções:

http://dalamaaocaos2010.blogspot.com/2011/03/conhecendo-sua-bike-o-movimento-central.html

sábado, 1 de outubro de 2011

Ciclovia destruída em São Paulo

Ciclovia destruída em São Paulo

Foi destruído uma ciclovia em São Paulo no início do ano. Será que foi corrigido a erro?


fonte:
http://www.gazetadopovo.com.br/blog/irevirdebike/?id=1175513&tit=prefeitura-atribui-substituicao-de-ciclovia-por-calcadas-no-reboucas-a-

Mais poluição em Vitória

Mais poluição em Vitória

O Espírito Santo produz energia elétrica muito mais suja do que a média Brasileira. A vale, junto com a prefeitura está fechando mais uma usina poluente para produzir energia elétrica. O negócio foi mais ou menos fechado segundo um artigo da secretária de comunicação de Vitória.

As farças pseudo-democrática das audiências públicas vão começar daqui a pouco e preferencialmente terão pouca divulgação... A imprensa não faz seu papel. Talvez o século diário?

O Espírito Santo já tem uma matriz energética de produção de energia elétrica bastante poluente. Em 2008, 60% da energia elétrica do Espírito Santo era produzida a partir de centrais térmicas, ou seja utilizando energia não renovável e poluente, gerando entre outras coisas gases de efeito estufa.


O projeto prevê uma central térmica a gás (a menos pior entre as centrais térmica) mas não deve ter co-geração, ou seja só gera energia elétrica e joga fora o calor gerado, ou seja jogar fora provavelmente mais de metade da energia química disponível no cmbustível utilizado.

O artigo da secretária de comunicação de Vitória cita uma fala do coordenador do projeto na Vale:
 "Já iniciamos a realização de audiências prévias, mantendo diálogo constante com a população e demais atores envolvidos", disse o coordenador executivo.

Mentira muito feia. Isso está feito nas costas da população. Ninguém quer essa usina térmica!

Quem já tiver dialogado a respeito dessa usina, por favor escreve um recado no meu blog. Até agora não ouvi nada de ninguém!

Com isso, o Espírito Santo vai contra a tendência mundial de usar mais energia limpas ou renováveis. Poderia ser diferente?


fonte:
http://www.aspe.es.gov.br/atlaseolico/es_infra.htm
http://www.vitoria.es.gov.br/secom.php?pagina=noticias&idNoticia=6938

outro artigo interessante sobre poluição:
http://www.seculodiario.com.br/exibir_not.asp?id=9390

Bicicletada Vitória e Vila Velha do dia mundial sem carro 2011

Bicicletadas Vitória e Vila Velha do dia mundial sem carro 2011
(encontro do terceiro tipo)

O jornal Século Diário reportou a bicricletada de Vitória que aconteceu no dia mundial sem carro. O artigo é uma delícia de ler. Um trecho para ficar com água na boca:


"Atravessar a Terceira Ponte seria, sei lá, a Tomada da Bastilha daquela Bicicletada, o ápice de toda a glória e triunfo. Ali começou a ser arquitetada a melhor estratégia para dominar o símbolo maior da tirania automobilística no Espírito Santo."


Os ciclistas de Vitória encontraram-se com ciclistas de Vila Velha no centro de Vitória! Foi a primeira bicicletada de Vila Velha! Um encontro do Terceiro Tipo!


Os ciclistas através das cameras de monitoramento:




Filme da descida da ponte:


Até o jornal a Tribuna relatou a bicicletada:




O link:
http://www.seculodiario.com.br/exibir_not.asp?id=24282

Portal mobilize fala de Vitória

Portal mobilize  fala de Vitória

O portal mobilize é um portal Brasileiro sobre sustentabilidade. Apesar da chuva, foram 300 ciclistas. Alguns ciclistas usaram mascará cirúrgicas em protesto!



fonte:
http://www.mobilize.org.br/noticias/600/ciclistas-se-reunem-em-vitoria-para-cobrar-por-ciclovia.html

Bicicleta para hobby ou transporte

Bicicleta para hobby ou transporte

Você acredita que a bicicleta é mais usaada para hobby do que para transporte no Brasil? (como eu!) Você deve estar enganado também. É muito mais usada para o transporte!!

O jornal estadão divulgou um estudo que levantou que 70 % das viagens de bicicleta são para ir no trabalho!



Se você estender as viagens a outros tipos de deslocamento, tal como ir para a escola, esse porcentagem sobe para 96%!

Os 4% faltando para fechar aconta correspondem a hobby, lazer...

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,70-dos-ciclistas-de-sp-usam-bicicleta-para-trabalhar-e-so-4-para-o-lazer,694438,0.htm

PEDALADA DOS ROYALTIES

Pedalada dos Royalties

O objetivo dessa pedalada não tem nada a ver com o desenvolvimento sustentável mas pode ser uma oportunidade para subir a terceira ponte com uma autorização, para quem nunca fez isso a pé ou de bicicleta. 

Seria bem mais interessante se fosse para pedir também investimento na malha cicloviária na Grande Vitória. Enquanto o governo do distrito federal está liberando 42 millhões paras ciclovias. Aqui não estamos vendo nada acontecer efetivamente a respeito disso e o trânsito cada vez está pior. Com mais pistas, vamos ter mais carros nas ruas e mais engarrafamentos... Esse cenário é bem conhecido.


Saída dimanche 2 octobre · 09:00 - 15:00
no Bob's de Itaparica ao Bob's da Praça dos Namorados, passando pela 3ª ponte