sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Rua de pedestre na Glória em Vila Velha

Olhem a linda notícia que acabo de aparecer na minha timeline! A Glória vai ter uma rua de pedestre! Só conheço até agora a rua Sete no Centro de Vitória.Vai ser a segunda rua de pedestre da Grande Vitória? Obviamente não incluí a rua 24 horas do Triângulo das Bermudas que sempre tem carros.




Resgatei também um artigo da folha Vitória ("moradores de Jardim Camburi discutem mudancas no trânsito") que menciona uma possível rua de pedestres na Ranulpho Barbosa. É aquela rua curiosa que percorre o bairro em diagonal. Alguém sabe dizer qual era o projeto? Onde ficaria a rua de pedestres nessa rua?
Alguém sabe de outros projetos de ruas de Pedestres na Grande Vitória?

sábado, 4 de outubro de 2014

Binários do Jardim Camburi. Tudo isso por 37,5 segundos

O bairro Jardim Camburi era um dos bairro mais fácil para se deslocar de bicicletas por ter várias ruas pequenas com baixo fluxo de carro e onde a maioria dos carros costumavam andar em baixa velocidade. Nada melhor para uma ciclorrota!
Infelizmente, o projeto de binárias prevê somente o remanejamento do fluxo dos carros. Nenhuma ampliação de calçada prevista. Nenhuma ciclovia dentro do bairro, exceto uma ciclovia no final do bairro (poderia ser pior e não ter nenhuma!).


Qual será o resultado? O motorista chegando no bairro após grandes engarrafamentos vai ganhar "37,5 segundos" nos últimos 200 metros. Parabéns mas tem que lembrar que isso vai ser um incentivo para mais pessoas usar o carro e logo essa vantagem será perdido. Em poucos meses.

O outro lado das coisas é que isso vai permitir que carros andam em maior velocidade e a previsão ou mesmo o objetivo é mesmo colocar mais carros nessa ruas pequenas, colocando assim os ciclistas em situações mais delicadas, mais perigosas. Alguns continuaram a andar nessas ruas, talvez alguns serão atropelados na indiferença total. Outros desistiram de pedalar por medo. Os pedestres também não terão mais nenhuma vantagem em andar em ruas pequenas lotadas de carros e voltaram nas grandes avenidas mais movimentadas. Além do desincentivo ao uso da bicicleta no bairro, as ruas mais vazias abriram oportunidades para assaltantes e a violência no bairro poderá infelizmente aumentar. É isso tudo que infelizmente estou prevendo.

Todo isso para 37,5 segundos? Não seria mais interessante gastar o dinheiro de outra maneira?


Deserto do Príncipe,Vitória sem árvores.

Salvo leitores, eu não podia calar o cenário de desolação que encontrei semana passada no local onde será implantado o famoso "Portal do Príncipe". Já ouviram certamente falar dessa obra "maravilhosa na mídia?

Olhem que transformação maravilhosa! Cada vez menos arvores!


Parece que a Ilha de Vitória está se transformando rapidamente na Ilha de Pascoa


Dizem que será maravilhoso! Que coisa inteligentíssima: Destruir tudo que atrapalha para a "solução final de mobilidade"! Ampliar uma via, duplicar, multiplicar (!) as pistas dos veículos motorizados. Dar prioridade ao transporte motorizado, de preferência individual! Construir novo viaduto para "dar fluidez ao trânsito". Tirar o gargalo, os gargalos. Isso é a tática defendida. Quem acredita ainda nela?

Também não há nenhuma ciclovia prevista nesse local como mostra o anúncio da prefeitura, enquanto precisa-se fazer várias conexões Centro-Cinco Pontes, Centro-Grande São Pedro, Cinco Pontes-Grande São Pedro Pare aí! Que maluquice é esta. A não esqueci "todas as obras do estado tem ciclovia". Devem ser ciclovias fantasmas então. Onde está a ciclovia da primeira fase da duplicação da rodovia José Sette? Ninguém a viu. Não falam daquele trecho de 150 m que foi colocado em frente do terminal no local sem cabimento afim que ninguém possa usar ela...

Lá fora, destroem viadutos e aqui construímos eles e ainda temos jornais e televisão de prontidão para ajudar nisso? Será que ainda acreditam numa boa vontade real dos planejadores ou ajudam em troca de dinheiro? Eu não poderia acreditar em nenhuma das duas possibilidades mencionadas acima entre ingenuidade ou ignorância e tremenda falta de ética. Será que é tão ruim assim?

Já podemos prever que esta obra vai desvalorizar a área do entorno, colocando carros em alta velocidade, tornando o espaço desumanizado. O que poderia ser feito? Reurbanizar, usar o espaço, criar espaço de convivência, café, bares etc... Nada isso infelizmente deve acontecer como podemos ver no projeto:

O que a gente vê? Asfalto, asfalto, estacionamento, via, viadutos... Bonitinho redondinho mas o que vai mudar para os motorista? Nada. Sim, pois vai "melhorar o trânsito da segunda ponte". Onde, como. Nada no projeto mostre que isso vai acontecer. Nem mais reta ficará como na briga da Praça da Cauê. Esqueci, sim. Algo vai mudar, dizem que as cargas serão delivradas 24 horas por dia no Porto. Estimativo de preço 20 milhões segundo um artigo do ESHoje. Alguém acredita que refazer isso tudo com um viaduto amais vai custar somente 20 milhões de reais? Muito difícil de acreditar!!

E em 2030, como será a próxima intervenção maravilhosa no Portal do Príncipe? Uma maravilha?